SAIU NA ADORO: Decola Oeste: Mobilização popular em prol da ampliação e modernização do Aeroporto Regional do Oeste da Bahia

@decola.oeste

Texto: Ananda Costa

O Aeroporto do Oeste da Bahia, localizado em Barreiras, é um ponto crucial de acesso à região, facilitando o transporte de passageiros e mercadorias. Inaugurado em 1940, tornou-se uma base aérea americana das Forças Aéreas do Exército dos Estados Unidos (United States Army Air Forces – USAAF) durante a Segunda Guerra Mundial.

Atualmente, opera com turboélices de até 70 lugares, movimentando cerca de 85 mil passageiros por ano, embora já tenha atingido 120 mil em 2015. No entanto, a alta demanda, excedendo os 300 mil passageiros anualmente, é desestimulada devido à estrutura obsoleta e ao custo das passagens. Além disso, a falta de adequações têm impactado negativamente tanto a economia local quanto à acessibilidade regional, especialmente em situações de condições climáticas adversas, resultando em cancelamentos e desvios de rotas.

Gil Areas Machado, representante da Comissão Voluntária pela Segurança e Paz, explica que a comissão vem lutando há 18 anos pela reforma e ampliação do Aeroporto Regional do Oeste da Bahia. “Lutamos por este equipamento, pois sabemos que se trata do maior agente transformador da história da região, que irá fomentar os setores produtivos, comércio, indústria, turismo, educação, saúde, logística de cargas e de pessoas, entretenimento, e da administração pública e judiciária, além de promover a inclusão ao meio aéreo através de passagens mais mais acessíveis”, afirma.

A mobilização popular, conhecida como “Decola Oeste”, foi oficializada pela Comissão da Paz e impulsionada por dois fatores principais: a situação precária da infraestrutura e a ausência de equipamentos básicos para operações de vôos de grande porte, que sem investimentos relevantes nos últimos 18 anos, está passando por um verdadeiro colapso operacional, que além de gerar desconforto, promove cancelamentos de voos frequentes. “Outro fator que diz respeito a um projeto concebido em 2018 que garante investimentos robustos e uma grande intervenção no local”.

“A Comissão da Paz iniciou então um acompanhamento criterioso dos documentos relativos à etapa de projetos, que não atendem à celeridade que esse importante equipamento regional precisa para ser construído, e dessa forma, lançamos o Decola Oeste oficialmente”, revela Gil Areas.

Desde abril de 2023, quando uma grande companhia aérea demonstrou interesse em operar aeronaves Boeings 737-800 no aeroporto de Barreiras, a Comissão da Paz tem se doado com bastante empenho para acompanhar as questões referentes à ampliação, realizando reuniões estratégicas e enviando ofícios aos responsáveis pelo projeto que está no estágio de análise há mais de três anos na Secretaria Nacional de Aviação Civil, e apenas com o avanço dessa etapa é que será possível a licitação e execução de obras para que, finalmente, o Oeste da Bahia possa usufruir de um grande equipamento aeroportuário, que possui recursos na ordem de R$ 45 milhões de reais garantidos desde o ano de 2018.

Gil Areas conta que: “A respeito do projeto de ampliação e modernização, foi criada uma equipe técnica para acompanhar de perto os trâmites burocráticos, solicitando informações oficiais que garantem a transparência e a veracidade dos fatos”.

Para fortalecer a mobilização, a Comissão conta não apenas com uma equipe técnica, mas também com voluntários da área publicitária, responsáveis por uma campanha robusta que envolve a distribuição de materiais informativos, instalação de outdoors e promoção de eventos. Todas as doações recebidas são geridas com total transparência, visando o financiamento das atividades em prol da causa.

Através das redes sociais e do site oficial do movimento, o público pode acompanhar de perto o andamento da campanha e contribuir para a realização desse importante projeto, que será um marco para o desenvolvimento regional.

Um abraço coletivo simbólico em prol do Aeroporto Regional

No dia 6 de abril foi realizado um abraço coletivo no próprio aeroporto, com presença da sociedade civil e de entidades representativas, a fim de sensibilizar os responsáveis pela etapa de projetos que está em desenvolvimento desde março de 2021. “O evento histórico evidencia essa luta legítima que foi iniciada há 18 anos”, finaliza Areas.

Fotos: Agência Ôpa

  • Compartilhe: