Safadão é a atração que terá o maior cachê no São João da Bahia

Ao pensar em São João, o que primeiro vêm à mente são as comidas típicas, as roupas em xadrez, as bandeirolas e o forró. Nos últimos anos, no entanto, o ritmo musical tem perdido cada vez mais espaço na tradicional festa e, consequentemente, artistas do gênero têm lucrado menos. Uma das únicas exceções dessa tendência é Wesley Safadão. Considerado um expoente do forró eletrônico, o cantor é dono do cachê mais alto no festejo junino da Bahia em 2024, fruto do contrato com a prefeitura de Tucano, cidade baiana localizada no nordeste do estado que pagará R$ 1 milhão para ter o artista no dia 13 de junho, conforme consta no Painel de Transparência dos Festejos Juninos da Bahia, elaborado pelo Ministério Público da Bahia (MP-BA).

Além de Tucano, Wesley Safadão é atração confirmada em Senhor do Bonfim no dia 20 de junho, em Santo Antônio de Jesus e Cruz das Almas no dia 23 de junho, e em Serrinha no dia 24 de junho. Nessas cidades, que são conhecidas pelas tradicionais festividades juninas, o cachê cobrado pelo artista foi de R$ 900 mil. A assessoria do cantor foi procurada pelo CORREIO para esclarecer o que tornou o contrato com o município de Tucano mais caro, uma vez que o artista se apresentará em uma data distante do dia de São João, mas não obteve resposta até o fechamento da reportagem.

Na soma total, Tucano está investindo R$ 3,6 milhões em cachês de 11 artistas: Wesley Safadão, Maiara e Maraísa, Calcinha Preta, Tarcísio do Acordeon, Saia Rodada, Adelmário Coelho, Edson Lima e Limão com Mel, Thiago Aquino, Marcynnho Sensação, Fulô de Mandacaru e Capitão Forró. De acordo com Gustavo Freitas, representante municipal das pastas de Comunicação, Turismo, Cultura e Desenvolvimento Econômico, a festa é vista pela prefeitura como uma oportunidade de geração de renda para a cidade, mas a participação municipal nos recursos é pequena.

“O município está entrando com recurso muito baixo. Temos emenda parlamentar no valor de R$ 2,4 milhões do deputado federal baiano Ricardo Maia e do deputado estadual Rogério Andrade, temos apoio da Superintendência de Fomento ao Turismo (Sufotur) e temos mais dois patrocinadores. A prefeitura está entrando com valor mínimo, em torno de R$ 700 mil”, afirma.

Informações do Alô Alô Bahia
Foto: Reprodução/Instagram

  • Compartilhe: