Junho terá temperaturas acima da média em todas as regiões de produção agrícola

Segundo as previsões mais recentes do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), o mês de junho será marcado por temperaturas acima da média em boa parte do Brasil. O mês de transição entre o outono e inverno também tem previsão de chuvas abaixo da média em importantes áreas de produção agrícola.

O modelo de previsão de anomalia de temperaturas prevê até 2ºC acima da média em quase todo o Centro-Sul do Brasil. Os primeiros dias do mês serão marcados pela atuação de um bloqueio atmosférico, que inclusive manterá o Rio Grande do Sul com tempo mais seco, favorecendo também a alta nas temperaturas.

Quase todo o Centro-Oeste do Brasil terá temperaturas acima da média em junho. Em Mato Grosso do Sul, por exemplo, apenas o oeste deve ter máximas mais próximas da média esperada. Em áreas do Matopiba as temperaturas podem ultrapassar os 2ºC acima da média, com destaque para o Piauí e oeste da Bahia que devem registrar os valores mais altos durante o mês.

“Na região Centro-Oeste e norte da região Sudeste, as temperaturas devem variar entre 20ºC e 24ºC, enquanto a região Sul, são previstos valores menores, inferiores a 20ºC. Já em áreas de maior altitude da região sul e sudeste, são previstas temperaturas próximas ou inferiores a 14ºC. Não se descartam a ocorrência de geadas em algumas localidades, especialmente aquelas de maior altitude, devido à entrada de massas de ar frio que podem provocar declínio de temperatura, o que é muito comum nesta época do ano”, afirma o Inmet.

Logotipo Notícias Agrícolas

Segundo as previsões mais recentes do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), o mês de junho será marcado por temperaturas acima da média em boa parte do Brasil. O mês de transição entre o outono e inverno também tem previsão de chuvas abaixo da média em importantes áreas de produção agrícola.

O modelo de previsão de anomalia de temperaturas prevê até 2ºC acima da média em quase todo o Centro-Sul do Brasil. Os primeiros dias do mês serão marcados pela atuação de um bloqueio atmosférico, que inclusive manterá o Rio Grande do Sul com tempo mais seco, favorecendo também a alta nas temperaturas.

Quase todo o Centro-Oeste do Brasil terá temperaturas acima da média em junho. Em Mato Grosso do Sul, por exemplo, apenas o oeste deve ter máximas mais próximas da média esperada. Em áreas do Matopiba as temperaturas podem ultrapassar os 2ºC acima da média, com destaque para o Piauí e oeste da Bahia que devem registrar os valores mais altos durante o mês.

“Na região Centro-Oeste e norte da região Sudeste, as temperaturas devem variar entre 20ºC e 24ºC, enquanto a região Sul, são previstos valores menores, inferiores a 20ºC. Já em áreas de maior altitude da região sul e sudeste, são previstas temperaturas próximas ou inferiores a 14ºC. Não se descartam a ocorrência de geadas em algumas localidades, especialmente aquelas de maior altitude, devido à entrada de massas de ar frio que podem provocar declínio de temperatura, o que é muito comum nesta época do ano”, afirma o Inmet.

Veja o mapa de previsão de anomalias nas temperaturas no mês de junho em todo Brasil:

Temperaturas_Inmet

Já com relação a previsão de chuva, o Inmet destaca previsão de volumes acima da média apenas na região Norte e em áreas pontuais do Maranhão, Piauí e Ceará. “Já nas regiões Centro-Oeste e Sudeste, bem como o sul da Região Norte, interior da Região Nordeste e oeste da Região Sul, são previstas chuvas próximas e abaixo da média climatológica”, afirma a publicação oficial.

O Inmet alerta ainda para os volumes abaixo da média em áreas do Matopiba, que podem reduzir os níveis de umidade no solo, sobretudo no Piauí e na Bahia, “ocasionado restrição hídrica para o milho segunda safra”, afirma.

Para o Centro-Sul do Brasil, o Inmet também prevê volumes ligeiramente abaixo da média em Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, São Paulo, Paraná e em algumas regiões do Rio Grande do Sul. O cenário mais crítico poderá ser observado no noroeste do Paraná onde os volumes podem ficar até 50mm abaixo da média esperada para o período.

Informações de Notícias Agrícolas
Foto: Freepik

  • Compartilhe: