Rodrigo Faro é citado em esquema de corrupção de cidadania italiana

O apresentador Rodrigo Faro foi citado em uma reportagem sobre um esquema ilegal para obtenção de cidadania pelo portal de notícias italiano RaiNews, nesta semana.

Nas redes sociais, Faro, 50 anos, emitiu um comunicado em que se defende e afirma que “comprovou laços com seus descendentes na Itália e o processo foi aprovado e os passaportes foram concedidos”, diz a nota divulgada pela equipe do ator no Instagram também nesta segunda, 27. Leia comunicado na íntegra abaixo.

Entenda o caso

Nesta segunda, 27, a Polícia Metropolitana de Nápoles, na Itália, desmontou uma rede de corrupção e prendeu seis pessoas que atuavam para fraudar o procedimento para a concessão de cidadania e passaportes italianos.

O centro da história é pequena Villarica, que tem pouco mais de 20 mil habitantes. As autoridades italianas suspeitaram do número de brasileiros que pediam direito à cidadania por ter parentes sem nunca ter viajado até o pequeno município.

O Ministério Público italiano, então, denunciou dois brasileiros, quatro policiais e mais dois funcionários públicos por corrupção e falsificação de documentos. De acordo com as autoridades, eles vendiam documentos falsos para conceder a cidadania e o passaporte italiano a partir de supostos elos com Villarica.

A operação “Carioca” cita como supostos compradores Rodrigo Faro, a mulher dele, Vera Viel, o jogador de futebol brasileiro Bruno Duarte e mais empresários brasileiros.

Apresentador da Record TV desde 2008, Faro se prepara para viver Silvio Santos no cinema.

Leia comunicado de equipe de Faro sobre o caso

“Declaramos que no ano de 2021, indicado por um amigo que já havia tirado seu passaporte italiano, Rodrigo Faro deu início ao processo de cidadania italiana para adquirir o passaporte para ele e sua família. O escritório indicado para esse trabalho foi o Diritto Di Cittadinanza SRL (https://www dirittodicittadinanzasrl.com/conheca-a-diritto-di-cittadinanza/ ).

Rodrigo através de seus advogados aqui no Brasil forneceu toda a documentação necessária, comprovou laços com seus descendentes na Itália e o processo foi aprovado e os passaportes foram concedidos.

Hoje pela manhã, dia 27 de maio de 2024, Rodrigo, bem como qualquer outro cliente que tenha contratado os serviços do referido escritório, foi pego de surpresa com o suposto envolvimento deles num esquema de corrupção para obtenção de cidadania e passaporte italiano As matérias repercutidas na imprensa brasileira deixam claro que Rodrigo e sua esposa foram citados como beneficiários do esquema, ou seja, foram vítimas desse escritório e de sua equipe, uma vez que contrataram o serviço de uma empresa supostamente legal, idônea e que seguia com os procedimentos de acordo com as leis italianas. Prova disso é que o processo foi aprovado e os passaportes foram emitidos.

Rodrigo já acionou seus advogados aqui no Brasil para que todo esse mal-entendido seja resolvido e para que os devidos responsáveis por esse suposto esquema de corrupção sejam devidamente punidos.”

Informações do Correio
Foto: Antonio Chahestian/ Record TV

  • Compartilhe: