SAIU NA ADORO: Trabalhador insatisfeito, baixo rendimento da empresa

Artigo

@sachammaia

Impacto da advocacia trabalhista preventiva

A insatisfação dos funcionários afeta diretamente o funcionamento e o crescimento das empresas. Isso acontece porque a desmotivação interfere na realização das tarefas e chega a influenciar na sua saúde física e mental do colaborador.

No Direito é possível atuar na Prevenção, ou seja, trabalhar com estratégias no ambiente laboral e seus procedimentos para evitar um problema jurídico futuro. Cada vez mais, grandes e médias empresas têm se atentado para as vantagens da advocacia preventiva, principalmente na área trabalhista.

A advocacia preventiva trabalhista visa reduzir ou zerar o número de processos judiciais ou administrativos ao longo do tempo. Isso graças a uma estratégia desenhada por advogados especializados na área em conjunto com o setor de recursos humanos, adequando a empresa à legislação vigente, acordos coletivos, individuais e normas internas da organização.

Quanto mais próximo o trabalhador estiver da empresa, alinhada à prevenção, menos processos terá que enfrentar e, consequentemente, terá funcionários mais empenhados e motivados. A ideia é que, cumprindo toda a legislação e normas, empregador e empregado fiquem satisfeitos.

Por essa razão, os benefícios da advocacia trabalhista preventiva são inúmeros, os maiores destaque são a redução de custos com ações judiciais, através da redução dos riscos, e a melhora do ambiente de trabalho.

Como funciona a advocacia trabalhista preventiva?

A advocacia preventiva vê o problema, dá a melhor solução, aplica ações dentro da legalidade, de uma forma organizada e planejada para evitar prejuízos, reduzir custos e criar um ambiente saudável dentro da empresa.

Primeiramente, é feita uma análise da situação atual trabalhista da empresa. Avalia-se a legislação vigente e as normas internas, e se desenha uma estratégia de aplicação para reduzir o risco de ações trabalhistas.

É importante que seja feito um trabalho cultural, no qual se modula um ambiente saudável para os trabalhadores, onde possam ser atendidos e com um clima organizacional mais humano. Compliance trabalhista, workshops, canais de comunicação internos e treinamentos internos são bons caminhos para isso.

Aos poucos, conforme as ações preventivas são colocadas em prática, a empresa começa a perceber que está acumulando menos passivos trabalhistas, com redução de custos, menos reclamações de trabalhadores e, finalmente, construindo um ambiente mais saudável e produtivo para todos.

Sacha Macedo é advogada, pós-graduada em Direito do trabalho e está à frente do escritório Macedo e Maia Advocacia e Consultoria

Foto: Guilherme Augusto

  • Compartilhe: