Nível do Guaíba sobe após recuo, e medo de inundações volta ao RS

O Guaíba, localizado na Região Metropolitana de Porto Alegre (RS), voltou a registrar aumento de volume, na manhã desta segunda-feira (20/5), após queda no fim de semana. De acordo com a Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA), o rio chegou a 4,32 metros.

Assim, o corpo hídrico ainda está 1,32 metro acima da cota de inundação. Por causa de novos eventos climáticos, corre risco de repique.

A elevação temporária do começo desta segunda se explica por ventos com um centro de baixa pressão na costa, o que dificulta o escoamento das águas, gerando efeito de represamento.

“Embora esta elevação nesta segunda por efeito de vento, a tendência geral é de a curva de baixa se manter até a quinta-feira. O problema maior e que causa preocupação está no final da semana. A causa será chuva e vento, o que vai levar a um segundo repique desta enchente, o que trará inundações”, analisa a MetSul Meteorologia.

Ainda há perigo de o Guaíba subir

Na última vez que a região enfrentou condições meteorológica similares, o nível chegou a subir de 30 centímetros a meio metro.

Segundo previsões do Climatempo, vai chover forte na região até esta sexta-feira (24/5) e as temperaturas permanecerão entre 8ºC e 16ºC durante o mesmo período. O Guaíba, que fica entre o Delta do Jacuí e a Lagoa dos Patos, banha a capital Porto Alegre e as cidades de Eldorado do Sul, Guaíba, Barra do Ribeiro e Viamão.

Balanço das enchentes

Segundo o boletim da Defesa Civil do Rio Grande do Sul, divulgado nesta segunda-feira (20/5), 463 municípios seguem sendo afetados e 581 mil pessoas estão desalojadas, enquanto 88 estão desaparecidas.

Até o momento, há cerca de 82 mil pessoas resgatadas e 806 feridas no Rio Grande do Sul. As enchentes deixaram mais de 500 mil indivíduos sem casa.

Informações de Madu Toledo/ Metrópoles
Foto: Antonio Valiente/Anadolu via Getty Images

  • Compartilhe: