Brasil abrigará primeira unidade da América Latina do famoso museu Pompidou

Foz do Iguaçu ganhará a primeira “antena” na América Latina do Centro Georges Pompidou, famoso museu de Paris, na França. O acordo foi selado na última semana, na capital francesa, entre o governador do Paraná, Carlos Massa Ratinho Junior, com o presidente do centro cultural francês, Laurent Le Bon.

O projeto arquitetônico da filial de um dos maiores museus dedicados à arte moderna e contemporânea será custeado pela CCR Aeroportos, que administra o Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu. Foi a concessionária, inclusive, que cedeu um terreno nas imediações do terminal para a construção do espaço cultural.

A proposta é que o museu seja construído próximo à entrada do Parque Nacional do Iguaçu, que abriga as famosas Cataratas, e do Parque das Aves, duas das principais atrações turísticas da cidade. “Queremos que esse novo espaço cultural se some à nossa rede de museus, que já conta com o Museu Oscar Niemeyer, e seja um atrativo a mais para a cidade e o Paraná, potencializando ainda mais a nossa indústria cultural e turística”, afirmou o governador.

O Pompidou

Mais do que um “simples” museu, o Centro Georges Pompidou de Paris é um complexo cultural que conta com biblioteca, ateliê de escultura, cinema, dança e centro de música e estudos acústicos. O projeto, inaugurado em 1977, é dos arquitetos Renzo Piano e Richard Rogers e abriga um acervo de cerca de 140 mil obras, das quais 3 mil estão em exposições permanentes.

O museu, na icônica na Avenida Champs-Élysées, fechará as portas a partir de 2025 para obras de restauração, que devem durar até 2030. Durante o período, o Grand Palais abrigará parte da coleção permanente.

Além da sede parisiense, o Pompidou tem unidades na Bélgica, na Espanha e na China.

Informações do Alô Alô Bahia
Foto: Freepik

  • Compartilhe: