SAIU NA ADORO: Fundação BA: A força do agro no Oeste da Bahia

@fundacaoba

 

Com uma história de 27 anos de contribuição com o agronegócio, a Fundação Bahia desenvolve pesquisas e calendário de eventos técnicos científicos do setor em 2024 

 

Por Carla Letícia – Marca Comunicação (Assessoria de Imprensa Fundação BA) 

Em uma das regiões mais pujantes e relevantes nacionalmente para o agronegócio brasileiro, as instituições e empresas que atuam diretamente na produção de conhecimento, gerando soluções necessárias para toda a cadeia, despontam como elos essenciais para a manutenção e crescimento das atividades produtivas. Entre elas, se destaca a Fundação Bahia.

Uma instituição sem fins lucrativos fundada há 27 anos, a Fundação Bahia é hoje dirigida pelo produtor Ademar Marçal, e já teve também em sua diretoria outros grandes nomes da região. “Sempre me orgulho de fazer parte da história dessa instituição. Foram longos anos onde a pesquisa teve e continua tendo  participação fundamental para o desenvolvimento do agronegócio no Oeste da Bahia”, conta Marçal.

Figurando como uma das mais importantes entidades do setor, a Fundação Bahia recebe apoio da Aiba, Abapa, Embrapa e Fundeagro, além da parceria com Universidades e os Mantenedores (empresas que investem em pesquisa). “Através desses apoiadores e da nossa prestação de serviços mantemos toda a nossa estrutura de trabalho, responsável por gerar informações técnicas científicas para atender as necessidades dos produtores da região e de todo o Brasil”, explica o presidente Ademar Marçal.

Localizada em Luís Eduardo Magalhães, ao lado do Complexo Bahia Farm Show, a Fundação BA conta com uma estrutura completa de laboratórios, incluindo o Laboratório de Diagnóstico de Fitossanidade (LABFITO), salas de pesquisa e o campo experimental (CPTO), um verdadeiro cartão postal do Oeste da Bahia. No CPTO são desenvolvidos trabalhos de pesquisas nas culturas da soja, algodão, milho, trigo, café e culturas alternativas, como sorgo, feijão, gergelim, dentre outras.

Campo experimental da Fundação BA abriga diversas culturas. Créditos: Agência Marca Comunicação

Pesquisa, a força do agronegócio 

A equipe da Fundação BA é composta por pesquisadores na área de Nematologia, Entomologia, Fitopatologia, Fitotecnia, Melhoramento Genético e Ciência do Solo, que desenvolvem um amplo programa de pesquisa com tecnologia e produção.

O trabalho executado inclui trato do solo, melhoramento genético de cultivares, identificação e quantificação de doenças, controle e monitoramento de pragas, determinação da qualidade de agentes biológicos, entre outros. São realizados experimentos e testes variados que servem para avaliar todo o cenário da produção das culturas.

Créditos: Agência Marca Comunicação

De acordo com o presidente da instituição, além de promover o desenvolvimento de maneira integrada e sustentável para uma das regiões mais pujantes e consolidadas do cenário agrícola brasileiro, os estudos feitos aqui produzem conhecimento especializado que podem ser aplicados em todas as regiões do Brasil.

“Nós olhamos para além do momento atual, contando com um planejamento estratégico estruturado, de atuação com foco nas demandas do agricultor onde quer que ele esteja”, completa Marçal.

Grandes eventos 

Outro grande destaque da atuação da Fundação BA é a realização de eventos técnicos em campo e fora dele, responsáveis por reunir e levar informações aos participantes. O mais recente realizado foi a 25ª edição da Passarela da Soja, Milho e Culturas Alternativas, realizado no dia 2 de março.

Ao todo foram 1.500 visitantes entre produtores, consultores, técnicos de campo, gerentes de fazendas, empresas nacionais e multinacionais ligadas ao agronegócio, instituições de ensino e pesquisa e demais elos da cadeia produtiva. O público expressivo foi um novo recorde do evento.

Ademar Marçal, presidente da Fundação BA Créditos: Agência Marca Comunicação

“Estiveram presentes grandes produtores que juntos representam mais de 1 milhão de hectares produtivos. Isso mostra a relevância desse evento, que trouxe as oportunidades e desafios da safra 24/25 como tema principal”, conta o presidente Ademar Marçal.

O palestrante convidado, o consultor de mercado e sócio-diretor da MD Commodities Pedro Dejneka, apresentou perspectivas para os preços dos grãos nesta temporada, oferecendo uma análise do cenário geopolítico e informações importantes para o público especializado.

Passarela da Soja, Milho e Culturas Alternativas contou com público de 1.500 pessoas. Créditos: Agência Marca Comunicação

A Passarela abriu o calendário de eventos realizados pela Fundação em 2024. Este ano ainda estão previstos Workshops de Resultados de Pesquisas da Soja, Milho e Culturas Alternativas; o Encontro Técnico do Trigo; Encontro Regional dos Resultados de Pesquisas do Algodão; e a participação da entidade com programação dentro da Bahia Farm Show e no Encontro Nacional do Sistema de Plantio Direto.

Confira as datas previstas dos próximos eventos da Fundação BA:

  • Bahia Farm Show – 11 a 15 de junho
  • Encontro Nacional do Sistema de Plantio Direto –  9 a 11 de julho
  • Workshop dos Resultados de Pesquisa de Soja e Culturas Alternativas – 12 de junho, dentro da Bahia Farm Show
  • Encontro Técnico do Trigo – 2 de agosto
  • Encontro Regional dos Resultados de Pesquisas de Algodão – 12 e 13 de setembro

 

  • Compartilhe: