Pesquisa avalia novas cultivares de algodão no cerrado baiano

No Oeste da Bahia, um trabalho de pesquisa está avaliando cultivares de algodão disponibilizadas no mercado. Durante um evento de campo, foram divulgados os primeiros resultados antes do fim do ciclo da safra no Cerrado baiano.

O aparecimento da flor é uma fase que antecede a formação da fibra. Nas lavouras, elas já aparecem em grande quantidade.

Na última sexta-feira (19), na Fazenda Warpol, próxima ao distrito de Roda Velha em São Desidério, foram apresentadas aos produtores os primeiros resultados das avaliações de cultivares da safra 23-24.

De acordo com a Fundação Bahia, nesta safra, estão sendo analisadas 18 cultivares comerciais e outras 11 cultivares estão em fase de pré lançamento.

Sete propriedades têm recebido visitas de pesquisadores para avaliar o desenvolvimento de 8 linhas experimentais. O trabalho de pesquisa é feito desde a safra 14/15.

Avaliações de cultivares

A avaliação de cultivares é considerada uma atividade de pesquisa importante e contínua. O objetivo é identificar as cultivares de algodoeiro mais produtivas, adaptáveis e resistentes a doenças e pragas, e as que apresentam maior rentabilidade e qualidade de fibras.

Informações de Vinícius Ramos/Canal Rural
Foto: Jefferson Aleffe/ Canal Rural

  • Compartilhe: