Evento no Oeste vai debater melhoramento genético do cacau

Um dos maiores eventos do país sobre produção do cacau, o Cacauicultura 4.0, que será realizado entre os dias 19 e 20 de abril em Riachão das Neves, no Oeste da Bahia, divulgou sua programação completa. A ação terá palestras, workshops, networking e dia de campo, proporcionando uma experiência abrangente para os participantes.

Entre os temas debatidos está o melhoramento genético cacaueiro visando o desenvolvimento de clones de elevada produtividade para o Cerrado, que acontece logo no primeiro dia e terá exposição de Dario Ahnert, PhD em Genética e Melhoramento, e pesquisador sênior do Centro de Inovação do Cacau (CIC).

Outro tema crucial será a tecnologia. Uma das palestras discutirá ‘Tecnologia Digital e Controlada para Fermentação Automatizada’, com Rodrigo Mira de Oliveira, CEO Founder da Campotech. Ainda na área, haverá também um debate sobre concentração de safra do cacaueiro de alta tecnologia para otimizar a operação de colheita, com Victor Maia, professor da Universidade Estadual de Montes Claros.

O Cacauicultura 4.0 está em sua terceira edição e vai acontecer na sede da Biobrasil Mudas. O vice-presidente da Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia (Aiba), Moisés Schmidt, um dos idealizadores do evento, fala sobre esse marco da cacauicultura brasileira. “Eu enxergo com grande entusiasmo essa revolução que está ocorrendo na cacauicultura do Brasil. A Cacauicultura 4.0 é muito mais do que uma simples atualização tecnológica; trata-se de uma mudança de paradigma que pode impulsionar novos negócios a novos patamares de eficiência e produtividade”, afirmou.

Schmidt destacou que essa nova era oferece ferramentas inovadoras, como o uso da tecnologia, sensoriamento, automação, rusticidade e qualidade de mudas, que podem otimizar cada etapa do processo produtivo. “Este é o momento de aprender, trocar experiências e fortalecer nossa comunidade de produtores de cacau. O futuro da cacauicultura está diante de nós, e podemos moldá-lo juntos”, destacou.

“Vamos aproveitar essa oportunidade para impulsionar nossas plantações, melhorar a qualidade dos nossos produtos e garantir a sustentabilidade a longo prazo de nossos negócios. Conto com a sua participação, e convido a todos para participarem nessa jornada rumo à inovação e prosperidade na cacauicultura do Cerrado da Bahia. Juntos, podemos construir um futuro mais promissor para a cacauicultura brasileira”, acrescentou.

Para o diretor-geral de Alimentos e Ingredientes da Cargill na América do Sul, Laerte Moraes, “participar da Cacauicultura 4.0, em um momento tão marcante para a indústria do cacau, é motivo de muita satisfação para a Cargill. O evento, de grande importância para a estratégia da companhia, é fundamental para continuarmos apoiando os produtores e sermos parceiros em busca de rentabilidade e diversificação para os diferentes projetos de plantio, sempre alinhados às práticas de tecnologia e sustentabilidade”, ressaltou.

Informações do Correio
Foto: Divulgação

  • Compartilhe: