SAIU NA ADORO: 9ª edição da Festa do Caju

@encaixeeversatil

@alvim_lobo

A festa representa um momento de alegria, união e gratidão, onde a colheita do caju é muito mais do que uma tradição, é um ato de amor que se perpetua de geração em geração.

Texto: Adriane Rocha

A Festa do Caju é muito mais do que um evento anual, é uma tradição enraizada na cultura familiar da Fazenda Riacho D’Água. Tudo começou com a matriarca e doceira da família, Dona Almerinda Alves de Souza, que, em um gesto de amor e partilha, ensinou a todos o intricado processo de colheita e preparo do doce de caju.

Desde 2014, essa celebração proporciona momentos de alegria e união para família e amigos. “A realização da festa do caju é uma perpetuação das tradições da nossa região. Um fruto típico do cerrado, pequeno, mas de alto valor nutricional, é o principal protagonista da nossa festa. Festa que consiste em compartilhar a alegria e a colheita desse novo tempo. Um momento de reflexão e conexão com nossos valores e essência”, afirma Josa Alvim, empresária e filha de Dona Almerinda.

Com a chegada das primeiras chuvas, anuncia-se a colheita e a prosperidade. Em um período de seca extrema, o caju, ou cajuzinho do cerrado, assume um papel vital para a fauna e flora locais, além de manter o equilíbrio da região. Assim, a Festa do Caju tornou-se um momento de agradecimento pela chegada das chuvas e pelo início de um novo ciclo.

Os preparativos para receber os convidados são feitos com carinho e dedicação. A casa da Fazenda Riacho D’Água é preparada para acolher todos, proporcionando um ambiente onde todos podem colocar os pés na terra, aprender a retirar as castanhas dos cajus e até mesmo ajudar a mexer o tacho do doce.

É um momento de construir memórias e fortalecer laços. Além da colheita de cajus, a festa oferece uma série de atividades e atrações, incluindo um banquete com churrasco do confinamento local, requeijão tradicional preparado, passeios a cavalo, visitas ao rebanho e oportunidades para confraternização e celebração.

O doce de caju preparado na festa possui um sabor adocicado, levemente ácido e muito suculento, afinal, tem o sabor da infância: “Cada ano a Festa nos reserva momentos únicos. Estar na Festa do Caju nos faz lembrar do início de tudo, enquanto ainda éramos crianças e não entendíamos o valor daquele fruto para a natureza. Olhar nos olhos da nossa mãe enquanto ela prepara o doce para os convidados nos faz enxergar o quão importante é transferir nossos valores e crenças para as novas gerações”, relembra a empresária.

A 9ª Festa do Caju vem para marcar um novo momento. Neste ano, o tradicional Doce de Caju, produzido por Dona Almerinda, foi disponibilizado para venda, algo inédito, mas que tem um motivo muito especial. “Toda a catada do caju esse ano foi com um motivo especial, reverter toda a renda para a primeira edição do projeto social de Natal para as crianças da comunidade Riacho D’Água ainda este ano. Um projeto que foi sonhado há bastante tempo, e está em desenvolvimento a fim de levar alegria para as crianças”, conclui Josa.

Fotos: Guilherme Augusto

  • Compartilhe: