ECONOMIA: Bahia atrai R$ 314 milhões em investimentos em 13 cidades após incentivos

A Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene) aprovou, nesta quinta-feira, 30 de novembro, 65 pedidos de incentivos fiscais de empresas, totalizando R$ 2,4 bilhões em investimentos para os estados contemplados. Desse montante, R$ 314 milhões serão destinados à Bahia. As 22 empresas instaladas na Bahia que pleitearam o incentivo estão em 13 municípios.

Em relação à modalidade dos benefícios concedidos para as empresas na Bahia, 21 pleitos foram da redução de 75% do Imposto sobre a renda das pessoas jurídicas (IRPJ), recursos que podem ser usados para projetos de implantação, modernização, ampliação ou diversificação de empreendimentos; e um de retificação.

De implantação, são os pleitos das empresas Charmat Hotel (R$ 21,3 milhões), JH Sementes (R$ 10 milhões), SLC Agrícola (dois pleitos, um instalado em Barreiras – R$ 6,6 milhões- e um em Riachão das Neves – R$ 1,3 milhão), Technofix Indústria e Comércio de Embalagens (R$ 2,3 milhões), Alumideste Indústria e Comércio de Embalagens (R$ 1 milhão), Vale Bahia Indústria e Comércio de Alimentos (R$ 1 milhão) e Nutrilara Suplementos e Ração (R$ 12 milhões).

Os empreendimentos que apresentaram pleitos de modernização foram Barry Callebaut Brasil Indústria e Comércio de Produtos Alimentícios (dois pleitos, um de R$ 32 milhões instalado em Ilhéus e um de R$ 49 milhões em Itabuna), M. Dias Branco (R$ 61,3 milhões), MFX do Brasil Equipamentos de Petróleo (R$ 23,6 milhões), Adinor Indústria e Comércio de Aditivos (R$ 5,5 milhões), Gertec Brasil (R$ 4,9 milhões), Belgo Bekaert Arames (2 pleitos, um de R$ 19 milhões e outro de R$ 35 milhões, ambos instalados em Feira de Santana), Speed Serviços de Internet (R$ 13 milhões), TPC Logística Nordeste (2 pleitos, um de R$ 5,4 milhões e outro de R$ 1,7 milhão, ambos instalados em Simões Filho) e Dealernet Tecnologia e Sistemas (R$ 7,7 milhões).

Além desses, há um pleito de complementação de equipamentos da Henrich e Cia (R$ 180 mil) e um de retificação, da Argo IX Transmissão de Energia.

As empresas incentivadas na Bahia estão instaladas nos municípios de Salvador, Feira de Santana, Ilhéus, Conceição de Almeida, Luís Eduardo Magalhães, Santo Antônio de Jesus, Simões Filho, Correntina, Barreira, Riachão das Neves, Itiruçu, Itabuna, Lauro de Freitas.

“Importante ressaltar que há municípios que não tinham empresas incentivadas anteriormente, como é o caso de Itiruçu. Correntina recebeu o segundo empreendimento. E também há municípios localizados no semiárido e com baixo IDH (Índice de Desenvolvimento Humano), que são prioridade para o Plano Regional de Desenvolvimento do Nordeste (PRDNE)”, ressaltou o diretor de Gestão de Fundos e Incentivos Fiscais, Heitor Freire.

“Os incentivos fiscais são fundamentais para a atração de investimentos para nossa região, especialmente pelas desigualdades intrarregionais ainda existentes no país. A aprovação desses pleitos é parte da estratégia da Sudene, através de seus instrumentos de ação, de promover o desenvolvimento includente e sustentável, estimulando o aumento da competitividade do Nordeste e norte de Minas Gerais e Espírito Santo”, afirma Danilo Cabral, superintendente da Sudene.

Informações do Alô Alô Bahia
Foto: Reprodução/Prefeitura de Barreiras

  • Compartilhe: