SAIU NA ADORO: Psicoterapia para Adolescentes 

Artigo

@psi.verabianchi

Texto: Vera Bianchi

A adolescência consiste no período do desenvolvimento humano de transição entre a infância e a idade adulta. É um momento de transformações e descobertas que costumam gerar alguns conflitos internos, e principalmente com os pais.

Para a maioria dos pais a adolescência é uma fase difícil de lidar por ser um período de mudanças e atribulações, os pais ficam sem saber como agir. É preciso compreender que esse período também é difícil para os próprios adolescentes, já que há muita oscilação de sentimentos.

É importante que a família aprenda a se comunicar de maneira correta, e quando sentir dificuldade, procurar a ajuda de um psicólogo/a. O acompanhamento com um psicólogo/a ajuda o adolescente a compreender as relações que foram estabelecidas ao longo da sua vida até chegar à fase da adolescência.

A relação entre psicoterapeuta e adolescente começa a ser estabelecida desde o primeiro contato, assegurando ao paciente a questão do sigilo absoluto sobre o que for discutido nos atendimentos.

A participação da família é de extrema importância para a evolução do paciente. O diálogo entre pais e adolescentes é importante para que os filhos reflitam sobre suas vidas e façam as próprias escolhas.

O Conselho Federal de Psicologia prevê que a terapia na adolescência tenha o adolescente como sujeito protagonista, com direitos e uma história em construção. O Conselho acrescenta que o acompanhamento terapêutico deve, sempre que possível, ser multidisciplinar.

O ponto principal da terapia na adolescência é ajudá-lo a organizar as emoções em meio a tantas mudanças próprias da puberdade.

Principais motivos da busca de terapia por adolescentes:

  • Ansiedade
  • Dificuldades nas relações familiares
  • Relação com os pares
  • Drogas
  • Transtornos Alimentares
  • Situações de isolamento
  • Bullying
  • Autoflagelo
  • Fobias
  • Desmotivação

Foto: Guilherme Augusto

  • Compartilhe: