AGRONEGÓCIO: El Niño vai impactar toda safra de verão

No cenário das projeções de longo prazo, o fenômeno El Niño deve persistir até meados do outono de 2024. A prolongada influência direta do El Niño tem implicações significativas em várias regiões, principalmente no que diz respeito às safras de verão. No entanto, também há uma perspectiva de retorno à neutralidade do fenômeno durante os trimestres de maio, junho e julho. Essa mudança de cenário é marcada por uma probabilidade de 58% de que a neutralidade se concretize.

De acordo com o metereologista do Portal Agrolink, Gabriel Rodrigues, é fundamental ressaltar a importância de manter um acompanhamento cuidadoso dessas projeções nos meses que se aproximam. Conforme nos afastamos no tempo, as incertezas aumentam. Os impactos do El Niño e sua transição para a neutralidade podem variar de acordo com os eventos climáticos e as complexidades envolvidas.

Impacto do El Niño nas lavouras no sul do Brasil

O El Niño não se limita apenas às projeções climáticas, mas também afeta diretamente as condições das lavouras no sul do país. O excesso de umidade resultante desse fenômeno tem prejudicado a maturação e colheita do trigo. Além disso, tem aumentado a pressão de pragas e doenças nas plantações. O plantio do arroz também é comprometido por essas condições adversas.

Desafios no cultivo de milho e no MATOPIBA

O cultivo do milho e as regiões produtoras do MATOPIBA, uma importante área agrícola do Brasil, enfrentam desafios significativos. Há uma preocupação crescente de que essas áreas possam enfrentar uma safra de chuvas abaixo da média devido às influências do El Niño. Isso pode impactar a produção de milho e criar obstáculos adicionais para as atividades agrícolas nessas regiões.

Informações de AgroLink.
Foto: Jaelson Lucas/Arquivo AEN

  • Compartilhe: