TECNOLOGIA: Threads é a plataforma com crescimento mais rápido da história

O Threads, o aplicativo da Meta que rivaliza com o Twitter, ultrapassou 100 milhões de usuários cinco dias após seu lançamento, disse o presidente-executivo da companhia, Mark Zuckerberg, nesta segunda-feira (10), destronando o ChatGPT como a plataforma online a atingir mais rapidamente a marca.

O Threads vem estabelecendo recordes de crescimento de usuários desde seu lançamento na quarta-feira (5), com celebridades, políticos e outras personalidades ingressando na plataforma, que é vista por analistas como a primeira séria ameaça ao Twitter, de Elon Musk.

“Isso é principalmente demanda orgânica, e ainda nem ativamos muitas promoções”, disse Zuckerberg, em um post no Threads no qual anuncia o marco.

A rede social chegou a 100 milhões de usuários muito mais rapidamente do que o ChatGPT, de propriedade da OpenAI, que se tornou o aplicativo de consumo com o crescimento mais rápido da história em janeiro, cerca de dois meses após seu lançamento, de acordo com um estudo do UBS.

Ainda assim, o Threads tem terreno a percorrer. O Twitter tinha quase 240 milhões de usuários monetizáveis ativos diariamente ​​em julho do ano passado, de acordo com a última divulgação pública da empresa antes da aquisição por Musk.

O Twitter respondeu à chegada do Threads com uma ameaça de processo à Meta, alegando que a gigante de mídia social usou seus segredos comerciais e outras informações confidenciais para criar o aplicativo. Essa alegação pode ser difícil de provar, dizem especialistas jurídicos.

O Threads tem uma forte semelhança com o Twitter, assim como vários outros sites de mídia social que surgiram nos últimos meses, à medida que os usuários se irritavam com a gestão de Musk. O aplicativo permite postagens com até 500 caracteres e suporta links, fotos e vídeos de até 5 minutos.

O Threads, porém, ainda não possui uma função de mensagens diretas e nem uma versão para desktop da qual certos usuários, como organizações empresariais, dependem.

Atualmente, o Threads também carece de hashtags e funções de pesquisa de palavras-chave, o que limita seu apelo junto aos anunciantes e sua utilidade como um local para acompanhar eventos em tempo real, como os usuários costumam fazer no Twitter.

Ainda assim, analistas disseram que a turbulência no Twitter, incluindo limites recentemente impostos de número de tuítes que os usuários podem ver, pode ajudar o Threads a atrair usuários e anunciantes.

Atualmente, não há anúncios no aplicativo Threads e Zuckerberg disse que a empresa só pensará em monetização quando houver um caminho claro para 1 bilhão de usuários.

Informações da Forbes.
Foto: Reprodução

  • Compartilhe: