INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL: Elis Regina canta ao lado da filha Maria Rita em comercial de TV

A inteligência artificial proporcionou um dueto entre Elis Regina, morta há 41 anos, e a filha dela, Maria Rita, em uma campanha da Volkswagen, lançada na madrugada desta terça-feira (4). O vídeo foi produzido para comemorar os 70 anos da empresa no Brasil.

O vídeo começa com Maria Rita conduzindo uma ID.Buzz – versão moderna e 100% elétrica da Kombi – enquanto canta o clássico de Belchior “Como nossos pais”, que fez sucesso na voz de Elis na década de 1970.

A peça continua com imagens de carros da empresa que marcaram gerações, como Fusca e Brasília. Até que surge uma Kombi antiga, conduzida por Elis Regina, que encosta ao lado do carro de Maria Rita para compor o dueto.

A Volkswagen informou que usou uma tecnologia chamada “deepfake” para trazer Elis Regina para a campanha. A técnica, que usa inteligência artificial, permite criar adulterações realistas com o rosto de pessoas.

Para que Elis aparecesse em um vídeo lançado em 2023, uma atriz dublê foi usada para se passar pela cantora dirigindo o veículo. O rosto da cantora foi colocado depois, por meio de uma tecnologia de reconhecimento facial.

Segundo a Volkswagen, o processo de edição contou com a ajuda de uma tecnologia de redes neurais artificiais, que fez uma mistura entre o rosto da dublê e da imagem recriada de Elis Regina. A voz da música inserida no vídeo é original da cantora.

O filme foi criado pela agência AlmapBBDO e produzido pela Boiler Filmes, com direção de Dulcidio Caldeira. Após as gravações, o vídeo passou por uma pós-produção em uma empresa norte-americana especializada, que tem experiência em projetos feitos em Hollywood.

Elis Regina

Elis Regina morreu no dia 19 de janeiro de 1982, aos 36 anos. À época, Maria Rita tinha apenas 4 anos. Até os dias de hoje, Elis é considerada uma das maiores cantoras que o país já teve.

Durante a carreira, Elis Regina gravou 30 discos e vendeu milhões de cópias, tornando-se uma das cantoras mais populares do Brasil entre as décadas de 1960 e 1970.

Além de “Como nossos pais”, “O bêbado e a equilibrista”, “Águas de março” e “Fascinação” estão entre os clássicos que ficaram eternizados na voz da cantora.

Informações do G1.
Imagem: Reprodução

  • Compartilhe: