Nem erro do piloto, nem falha na aeronave: saiba causa do acidente que matou Marília Mendonça

O laudo do acidente que matou a cantora Marília Mendonça e mais quatro pessoas em novembro de 2021 foi divulgado na tarde de segunda-feira (15). De acordo com o Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), órgão da Força Aérea Brasileira (FAB), não houve falha mecânica e nem erro do piloto.

Segundo a avaliação, foi a rede elétrica (um cabo de energia) próxima ao aeroporto onde o avião pousaria que causou o acidente. A cantora, que tinha 26 anos, estava a bordo de um King Air C90A que caiu nos arredores da cachoeira da Piedade, próximo ao aeroporto de Ubaporanga, em Minas Gerais, após se chocar com os cabos.

A FAB afirmou que os trabalhos de campo, bem como as coletas de dados e pesquisas referentes às condições que levaram ao acidente foram concluídos em novembro de 2022, mas restava confrontar representantes dos fabricantes da aeronave e dos motores questões do relatório.

O trabalho deve ajudar a evitar outros acidentes do tipo. Ele recomenda a colocação de identificadores nos cabos de energia, ainda que eles estejam fora do perímetro de segurança do aeroporto. A próxima etapa será a conclusão do inquérito por parte da Polícia Civil.

Informações do Alô Alô Bahia.
Foto: Reprodução

  • Compartilhe: