SAIU NA ADORO: Emagrecimento e Cirurgia Plástica

O controle do peso na cirurgia plástica determina, principalmente, o grau de segurança da cirurgia, já que está diretamente relacionado ao risco de complicações. Além disso, estar próximo de um peso ideal impacta positivamente nos resultados finais do procedimento.

Quando se trata de emagrecimento e cirurgia, o que de fato importa não é somente a questão da perda de peso, é necessário o preparo de um corpo mais saudável, desinflamado, desoxidado, e com boa resposta cicatricial para obter o melhor resultado possível com a cirurgia. Isso é possível através de uma avaliação individualizada que pode ser realizada com a equipe especializada em esculpir corpos do Instituto Sponchiado, composta por Dr. Bruno Patel, Dra. Aline Brassanini e Dra. Carol Pacheco. 

Buscar o peso ideal não é uma tarefa tão fácil e necessita de apoio e orientação adequada. De acordo com a nutricionista do Instituto Sponchiado, Dra. Carol Pacheco, é imprescindível o acompanhamento profissional: “Uma dieta pré-operatória é aquela rica em nutrientes e vitaminas. Possuem proteínas saudáveis, grãos, frutas, legumes, laticínios e gorduras boas que são essenciais para o processo de manutenção do peso. Cada paciente possui sua individualidade, então é de suma importância que a dieta seja calculada de acordo com as suas necessidades.”

Dra. Carol Pacheco (Foto: Divanildo Silva)

A nutricionista alerta ainda que “se a dieta não for prescrita por um profissional, poderá ocorrer alguns problemas relacionados à carência nutricional. E isso é muito comum quando ingerimos menor quantidade de comida e diminuímos a absorção de nutrientes sem acompanhamento. As deficiências mais comuns nesse cenário são a anemia, deficiência de ferro, osteoporose e perda de massa muscular”.

Segundo a Dra. Aline Brassanini, médica do emagrecimento, performance e qualidade de vida, “outra forma de nutrir o corpo é através da suplementação via oral e soroterapia para que o organismo desinflame, para que o intestino funcione adequadamente e absorva nutrientes, para que o metabolismo esteja otimizado, para que o paciente tenha energia e disposição, e a consequência é a perda peso”. Outras vezes, o uso de medicações é bem-vindo ajudando no controle do apetite, acelerando o metabolismo e fazendo ajustes hormonais. A doutora alerta ainda que esse cuidado é importante tanto no pré-operatório quanto no pós-operatório, melhorando os resultados da cicatrização, recuperação e na manutenção do processo de controle do peso.

Bruno Patel (Foto: Divanildo Silva)

O cirurgião plástico, Dr. Bruno Patel, ressalta que “os riscos de um preparo ruim no pré e pós-operatório estão relacionados tanto às complicações locais, tais como infecção de ferida, cicatriz inestética/alargada, quanto a complicações sistêmicas, como por exemplo, pneumonia e trombose”. 

O mais importante quando se decide fazer uma cirurgia plástica, é se preocupar em seguir essas orientações profissionais tendo a consciência de que a cirurgia não depende só do médico, mas principalmente do estado de saúde do paciente.

Foto de capa: Dra. Aline Brassanini (Foto: Bruna Fernandes)

  • Compartilhe: