TURISMO: Conheça a mais nova (e futurista) atração da Disney

O Magic Kingdom do Walt Disney World, na Flórida, está prestes a ficar mais atraente.

Depois de anos de hype, a TRON Lightcycle/Run abrirá oficialmente no dia 4 de abril. Com o tema do filme de fantasia “Tron” (1982) e “Tron: Legacy” (2010), a montanha-russa convida os visitantes a subir em uma motocicleta leve e correr pela fronteira digital conhecida como The Grid. Réplica da Disneyland de Xangai, o brinquedo é suave, elegante e muito diferente de qualquer atração dos parques da Disney nos Estados Unidos.

O bônus é que a novidade adiciona um marco impressionante à seção Tomorrowland do parque. A estrutura, que se estende por 40 mil metros quadrados, foi construída com mais de 3.800 peças de aço pesando quase 1.900 toneladas e compreende 900 metros de trilhos. Sua estrutura cobre mais de 1.700 metros quadrados, atinge uma altura de 35 metros e reúne mais de 1.200 luminárias.

Durante o dia, a estrutura é uma visão utópica e brilhante em branco, um contraponto ao vizinho pontudo e metálico Space Mountain. Mas ela é especialmente impressionante após o anoitecer, quando os painéis de fibra de vidro brilham em azul (e ocasionalmente em outras cores). Como diz Missy Renard, diretora criativa da Walt Disney Imagineering: “Ela ganha vida à noite”.

O novo passeio da Disney ganha vida à noite, quando as luzes azuis se acendem

O mais espetacular de tudo é que filas e espectadores ficam boquiabertos quando frotas de lightcycles (o modelo fictício de moto apresentado nos filmes de Tron) periodicamente disparam para fora do prédio e executam uma elegante inversão de marcha – ativando hexágonos brilhantes no dossel – antes de mergulharem de volta no prédio.

Nada daqueles sons de montanha-russa clic-clac: os veículos geram um som wrrrhhhoomm satisfatório enquanto passam – o designer de som de “Tron” original, Frank Serafine, descreveu o som dos lightcycles como sendo uma combinação de motocicletas, sintetizadores e o motor de um carro esporte Saab Sonett de quatro cilindros. Antes das 18h, você pode ouvir a buzina dos trens a vapor antigos enquanto eles passam pela Disney World Railroad abrindo um túnel sob a nova atração, em uma mistura feliz e peculiar de passado e futuro.

A entrada da atração é iluminada com neon, banhando os convidados em luz azul. O ambiente evoca as entranhas de um computador, mas também parece uma boate de Berlim. Esse sentimento é intensificado pela pulsante música eletrônica orquestral de Joseph Trapanese – o orquestrador do álbum da trilha sonora “Tron: Legacy”, do Daft Punk.

A TRON Lightcycle/Run se tornará a montanha-russa mais rápida da Disney nos EUA

Na história, os convidados são digitalizados, “desconfigurados” e lançados no Upload Conduit. Em seguida, correm em nome do Team Blue contra o Team Orange, passando por uma série de Energy Gates. A viagem em si leva cerca de dois minutos da carga à descarga, com os pilotos segurando o guidão e inclinados para a frente em um ângulo de cerca de 35-50°. Essa postura foi (supostamente) o ponto de partida para a concepção dos Imagineers – como são chamados os engenheiros das atrações da Dinsey – desta montanha-russa, e é fácil entender por que: ela dá aos visitantes uma sensação revigorante de conduzir a experiência.

TRON Lightcycle/Run

Na parte interna do passeio, os pilotos mergulham e voam em uma paisagem de sonho digital escura. Deve ser assim que é ser o protagonista turbinado de um jogo de arcade dos anos 80. Mas a sequência de inicialização e o lançamento para fora do prédio, com a trilha de Trapanese atingindo uma intensidade febril, é provavelmente a melhor corrida no Magic Kingdom – especialmente à noite.

TRON Lightcycle/Run dá ao clássico parque algo de que ele precisava: uma atração cheia de adrenalina com emoções comparáveis ​​à Rock ‘n’ Roller Coaster no Hollywood Studios, a Expedition Everest no Animal Kingdom e o recém-inaugurado Guardians of the Galaxy: Cosmic Rewind no Epcot. Juntamente com sua contraparte de Xangai, é a montanha-russa da Disney mais rápida do mundo, atingindo quase 95 km/h em comparação com os 91 km/h da Rock ‘n’ Roller Coaster e os 80 km/h da Expedition Everest. Talvez ainda mais importante, exala uma atmosfera cyberpunk cool que certamente atrairá adolescentes e jovens de vinte e poucos anos (e irá bombar no TikTok).

A nova atração da Disney tem um grande apelo futurista

Saindo da atração, os visitantes vislumbrarão o Castelo da Cinderela à distância, bem emoldurado pela estrutura de aço da montanha-russa. Mas a coisa mais empolgante sobre a atração é que ela parece anos-luz de distância do gesso pintado em outras partes do Magic Kingdom – trazendo um fascínio de alta tecnologia e algo genuinamente futurista.

E, claro, TRON Lightcycle/Run confirma o compromisso dos Walt Disney Imagineers com a inovação contínua e em trazer novos tipos de experiências de passeio. Os fãs de parques temáticos e conhecedores de montanhas-russas podem esperar um futuro grande e belo.

Informações da Forbes.
Fotos: Divulgação

  • Compartilhe: