AGRONEGÓCIO: Exportações baianas crescem mais de 20%

Em fevereiro, a Bahia registrou crescimento nas exportações de 22,5% na comparação com o mesmo mês do ano passado. Ao todo, foi exportado o equivalente a US$ 742,4 milhões no período.

De acordo com a análise da Superintendência de Estudos Econômicos da Bahia (SEI), divulgada na última semana, o movimento é explicado pela retomada em grande escala dos embarques de derivados de petróleo, que registrou incremento de 244% frente a fevereiro de 2022 e de 146,2% frente ao último mês de janeiro.

A quantidade embarcada da soja, com um recuo de 4,4% em fevereiro e de 23,1% no bimestre, ainda não refletiu a safra estimada para este ano, que deve ter colheita acelerada no estado a partir de março. O segmento de papel e celulose também registrou destaque e teve em fevereiro um mês bom do ponto de vista de demanda do setor.

Ainda de acordo com a análise feita pela SEI, a expectativa é que no decorrer de 2023 os preços médios de exportação fiquem abaixo dos do ano passado, em razão de bases mais altas de comparação e tendência de acomodação de cotações de commodities em razão da esperada desaceleração da economia global.

Parcial das exportações baianas em 2023

Na análise geral, o valor exportado pelo estado no primeiro bimestre deste ano teve queda de 4,7% quando comparado ao mesmo período de 2022, atingindo US$ 1,47 bilhão. Quanto às importações, houve uma melhora do resultado em relação a janeiro, com a também contribuição da quantidade importada que cresceu 74,2% em relação a de fevereiro de 2022.

A SEI é uma autarquia vinculada à Secretaria de Planejamento da Bahia (Seplan) e analisa as informações a partir da base de dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex), do Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (MDIC).

Informações do Canal Rural.
Foto: Shutterstock

  • Compartilhe: