Secretarias de Meio Ambiente de Barreiras e Riachão das Neves realizam ação conjunta na Operação Pirarucu

O período da piracema acontece de 1º de novembro a 28 de fevereiro em todo Brasil. Durante este tempo fica proibida a pesca em lagos e rios porque esta é a época da reprodução de peixes. Dessa maneira, com o objetivo de impedir a pesca predatória e contribuir com a preservação das espécies, uma operação conjunta entre a Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade de Barreiras e a Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos de Riachão das Neves, realizaram uma das maiores apreensões da história.

 

Com seis técnicos envolvidos na operação, mais de 100 km foram percorridos no Rio Grande e afluentes entre os dois municípios, passando por comunidades como São José do Rio Grande, Barra do Riacho, Rio Branco e outras localidades próximas ao centro da cidade. No total, foram apreendidas 36 redes que totalizam mais de 1 km de malha, além de 12 armadilhas pesqueiras e 02 motores utilizados pelos pescadores.

Conforme o diretor de fiscalização da Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade de Barreiras, Judson Almeida, todo material foi apreendido, inclusive peixes, sendo que ultrapassados mais de cinco quilos de pescado o pescador pode ser penalizado com multa.

“Até o final deste mês essas duas cidades estarão unidas contra a pesca ilegal nos rios que cortam os dois municípios, Barreiras e Riachão das Neves. Percorremos mais de 100 km do Rio Grande com intuito de minimizar os impactos nesse período da piracema em nossa região. Pedimos aos pescadores que respeitem esse período necessário para a espécie, principalmente, na zona rural desses dois municípios”, pontuou Judson Almeida.

Informações e Fotos: Dircom/PMB

  • Compartilhe: