CARREIRA: Ex-CEO da Netflix conta hábito para equilibrar vida pessoal e trabalho

No mundo dos negócios é comum ouvir de executivos que, para construir uma empresa bem-sucedida, foi preciso abdicar dos finais de semana, encarar longas jornadas e praticamente esquecer da família e dos amigos.

Marc Randolph, cofundador e primeiro CEO da Netflix, entretanto, vai contra a ideia de que, para ter sucesso nos negócios é preciso esquecer da vida pessoal.

Essa visão foi compartilhada por Randolph recentemente em um tuíte que viralizou.

“Trabalhei muito, durante toda a minha carreira, para manter minha vida equilibrada com meu trabalho”, escreveu Randolph.

Isso inclui uma prática que o executivo diz priorizar há décadas: noites de terça-feira com sua esposa.

“Por mais de 30 anos, não importava se estava chovendo ou fazendo sol, toda terça-feira eu saía pontualmente às 17h do trabalho e passava a noite com a minha melhor amiga”, escreveu o empreendedor.

“Nada atrapalhava. Nenhuma reunião, nenhuma videoconferência, nenhuma pergunta ou pedido de última hora. Se você tivesse alguma coisa para me dizer na tarde de terça-feira às 4h55, era melhor você dizer isso no caminho para o estacionamento.”

De acordo com Randolph, essas noites de terça-feira ajudaram o executivo a manter a sanidade e colocar o trabalho sob uma nova perspectiva.

Quem é Marc Randolph, cofundador e primeiro CEO da Netflix?

Embora tenha saído da companhia antes do período de grande expansão, durante os sete anos em que esteve à frente da empresa Randolph foi um dos principais responsáveis pela construção da cultura e dos pilares de negócios da Netflix, hoje avaliada em US$ 161,76 bilhões.

Foi Randolph, por exemplo, o responsável por bancar a ideia de direcionar o conteúdo da plataforma de streaming de acordo com o perfil dos usuários.

Depois que saiu da Netflix, em 2004, Randolph se tornou um empreendedor em série, além de membro do conselho de empresas como Looker, Chubbies Short, Getables. Ele também escreveu um livro “That will never work: the birth of Netflix and the amazing life of an idea”.

“O que mais me orgulha na vida não são as empresas que criei, é o fato de poder abri-las enquanto permaneci casado com a mesma mulher; ter meus filhos crescendo me conhecendo e [o melhor que posso dizer] gostar de mim e poder passar o tempo perseguindo as outras paixões da minha vida. Essa é minha definição de sucesso”, terminou o executivo.

Informações da Exame.
Foto: Divulgação

  • Compartilhe: