ADORO TRIP: Os melhores destinos apra viajar no Carnaval de 2023

Depois de dois anos de hiato pandêmico, com isolamento social e folias restritas às festas privadas, é de se esperar que o Carnaval volte com força em 2023. Sem restrições sanitárias, as expectativas para o seu retorno são grandes: o feriado deve movimentar R$ 8,18 bilhões em receita, estimou a CNC (Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo), número 26,9% maior que do ano passado e só 3,3% menor que 2020, antes de a pandemia estourar no Brasil.

O otimismo é particularmente grande no setor do turismo, que registra uma demanda significativa de viagens para o primeiro (e mais longo) feriado nacional do ano. Uma pesquisa da operadora de viagens CVC, por exemplo, mostra que a procura pelo Carnaval teve um aumento de 45% nas buscas em relação ao ano passado e já no meio de janeiro alcançou 95% da demanda de 2019, com grande preferência por destinos dentro do país.

A tendência de retorno também se confirma no nicho de luxo. “Com a situação da Covid-19 mais estabilizada, as pessoas ganharam confiança para viajar”, diz Maurice Padovani, diretor-executivo da agência paulistana de viagens de alto padrão PrimeTour. “O cliente ultra-high value precisou conter seu desejo de viajar por um tempo, mas agora podemos dizer que a demanda voltou com força total.”

A Forbes conversou com especialistas da PrimeTour e da produtora de viagens personalizadas Matueté para saber quais os melhores destinos para viajar no Carnaval de 2023 – com dicas para diferentes gostos e intenções, seja para curtir a folia ou fugir dela.

PARA CURTIR A FOLIA

Quando se fala em folia carnavalesca, é difícil não pensar no Rio de Janeiro – afinal, assistir aos desfiles das Escolas de Samba de um camarote na Sapucaí, combinado a open bar premium, transfer e outras comodidades, “é uma experiência a se viver pelo menos uma vez na vida”, indica a PrimeTour. Mas há outras opções pelo país.

Trancoso é uma delas, com as praias mais trendy do Brasil. A dica é: durante o dia, colocar o pé na areia e relaxar (ou praticar esportes no mar, como mergulhos e passeios de caiaque); à noite, aproveitar as festas animadíssimas no Quadrado. Tudo isso enquanto se hospeda nos hotéis mais luxuosos da vila baiana, como o relativamente novo Fasano Trancoso (com bangalôs imersos em mata nativa) e o UXUA (que transformou casas históricas em suas acomodações). Recife também é uma cidade no Nordeste com um Carnaval tão tradicional quanto o carioca, mas que é muito mais aproveitado pelos locais do que por turistas, observa Gabriela Figueiredo, sócia e diretora da Matueté.

Já para quem não faz questão de viajar e mora em centros urbanos com uma programação intensa de folia, outra ideia de Gabriela é a staycation – isto é, quando você é um turista na sua própria cidade. Ficar em um hotel local é uma dica para quem quer sair da rotina e curtir as festas durante o feriado sem ter de fazer grandes deslocamentos. Um exemplo que ela dá na capital paulista seria se hospedar por alguns dias no Rosewood São Paulo: “Dá para ir aos blocos e ainda tomar um super café da manhã, aproveitar de um banho de banheira e do spa”.

PARA FUGIR DA FOLIA, MAS CONTINUAR NO BRASIL

Há quem queira ficar longe de bloquinhos, camarotes e desfiles de escolas de samba e apenas relaxar durante o feriado – uma tendência que a Matueté viu crescer este ano, destaca a diretora.

Neste caso, especialmente para famílias ou grupos grandes de amigos, a profissional sugere curtir o verão ao longo do litoral brasileiro em casas de aluguel – um mercado que sua empresa atende com um portfólio de villas de luxo do Maranhão até São Paulo. “Essa é uma opção superbacana e mais fácil, porque ainda tem disponibilidade. Não está tudo esgotado para quem está se planejando agora. Sem contar que ainda cuidamos de tudo, do transporte até a equipe de cozinha e limpeza da casa”, explica.

Outra dica de Gabriela para quem quer seguir na privacidade é viajar de veleiro entre Angra dos Reis e Paraty, no estado do Rio de Janeiro. “É uma viagem lindíssima cheia de natureza, que dá para fazer em pelo menos três dias e você escolhe o quão isolado quer ficar, já que dá para parar em uma praia deserta ou na baía de Paraty, por exemplo”.

A principal indicação da PrimeTour segue também a linha de isolamento: a Amazônia, com seus rios, árvores centenárias, orquídeas, vitórias-régias, bichos-preguiça e botos cor-de-rosa. “Às margens do Rio Negro, o hotel Mirante do Gavião tem casa na árvore com mirante e diversas atividades, incluindo focagem de animais noturnos, trilha aquática pelo parque de Anavilhanas, visitas a comunidade ribeirinha e às Grutas do Madadá”, recomenda a agência.

PARA FUGIR DA FOLIA FORA DO BRASIL

Com um feriado tão longo, de recesso no trabalho e na escola, algumas famílias aproveitam a oportunidade do Carnaval para fazer viagens internacionais.

Mesmo no verão brasileiro, há quem goste de curtir a neve no Hemisfério Norte. De acordo com Gabriela, essa é uma das melhores épocas da temporada de esqui, com estações não tão cheias e voos ainda disponíveis para a Europa – onde estão destinos famosos de inverno, como Courchevel e St. Moritz.

Um destino um tanto inusitado, mas que a profissional viu crescer nos últimos tempos, é a Antártica. Segundo ela, turistas têm aproveitado a época do ano (uma das melhores para ir ao destino) e a folga estendida do feriado para conhecer o continente gelado, especialmente em cruzeiros de dez dias. “Estamos vendo cada vez mais procura por aventuras na Antártica, que é uma experiência de uma vez na vida. É uma ótima opção, porque a oferta de barcos de luxo confortáveis aumentou muito, então ainda tem disponibilidade para o Carnaval – algo bem raro de acontecer com pouca antecedência”.

Já quem não quer ir para tão longe do Brasil, a América Latina tem ótimas opções, como a Patagônia ou o Deserto do Atacama. Este último, no Chile, é um cenário árido muito singular, formado por dunas, vulcões e gêiseres. “Sua base pode ser em hotéis como Explora, Nayara e Tierra, nos quais você terá um menu de experiências ao ar livre à disposição, como rotas de bike, caminhadas e trekkings”, diz a PrimeTour.

 

Mendoza também é uma ótima opção – ainda mais agora, com oferta de voos diretos do Brasil, destaca a agência. A melhor dica é ficar em hotéis que celebram a enogastronomia, como Susana Balbo Winemaker’s House, The Vines e Casa de Uco (onde você pode criar seu próprio blend). “Os dias giram em torno das visitas às vinícolas, com degustações de excelentes rótulos: entre as mais imperdíveis estão El Enemigo, Catena Zapata e Zuccardi”, indica. Por lá, você também pode fazer uma cavalgada com piquenique gourmet aos pés dos Andes.

Informações da Forbes.
Foto de Capa: Freepik

  • Compartilhe: