AGRONEGÓCIO: Exportação de milho do Brasil acumula 31,8 milhões de toneladas e sobe 120%

As exportações de milho do Brasil somaram 31,8 milhões de toneladas no acumulado do ano até outubro, mais que o dobro do volume de 14,5 milhões embarcado nos dez primeiros meses de 2021, mostraram dados da Associação Nacional dos Exportadores de Cereais (Anec), divulgados ontem (3).

O montante supera também os 20,6 milhões de toneladas exportados em todo o ano passado, quando seca e geadas atingiram as lavouras do cereal, reduzindo a disponibilidade de grãos para embarque.

Somente no mês de outubro de 2022, o país exportou 6,2 milhões de toneladas de milho, versus 1,8 milhão um ano antes, mostraram os dados.

Soja

Para a soja, a Anec informou que foram exportados 3,5 milhões de toneladas no mês passado, contra 2,9 em outubro de 2021. Com isso, o maior produtor e exportador global da oleaginosa já embarcou 74,4 milhões de toneladas no ano.

“A Anec aumentou, em outubro, a previsão de exportação de soja para o ano de 2022: 75,5 milhões de toneladas”, disse a entidade.

Se confirmado, o volume ficará abaixo dos 86,6 milhões de toneladas embarcadas em 2021. Isso porque o fenômeno climático La Niña gerou uma quebra na produção da safra de soja 2021/22.

A Anec ainda informou que a exportação de farelo de soja alcançou 1,8 milhão de toneladas em outubro, ante 1,3 milhão um ano antes, acumulando 17,7 milhões de toneladas em 2022 –que já superam os 16,8 milhões enviados ao exterior em todo o ano passado.

Informações da Forbes.
Foto: Reprodução

  • Compartilhe: