PESQUISA: Largar o cigarro até os 35 anos reduz o risco de morte ao nível de um não fumante

Parar de fumar em qualquer idade será sempre benéfico, mas um estudo publicado na revista JAMA apontou que pessoas que largam o cigarro até os 35 anos reduzem o risco de morte ao nível de um não fumante.

Os pesquisadores usaram dados do National Health Survey dos EUA e do National Death Index – que registra os óbitos do país. Eles analisaram mais de 500 mil adultos que preencheram questionários entre janeiro de 1997 e dezembro de 2018 e tinham entre 25 e 84 anos no momento do recrutamento. O estudo incluiu fumantes atuais, ex-fumantes e não fumantes, que eram pessoas que fumaram menos de 100 cigarros na vida.

Até o final de 2019, 75 mil dessas pessoas morreram. Os fumantes tiveram uma mortalidade muito maior por qualquer causa, se comparados com os que nunca fumaram, com mais probabilidade de morrer de câncer, doenças cardíacas ou pulmonares.

Aqueles que abandonaram o hábito antes dos 35 anos reduziram o risco de morte semelhante ao de pessoas que nunca fumaram. Parar de fumar entes dos 44 anos foi associado a uma redução da mortalidade 21% maior do que a de nunca fumar. Já para os que pararam entre 45 e 54 anos, a taxa de mortalidade associada ao tabagismo foi 47% maior do que entre os que nunca fumaram.

“O estudo fornece dados necessários para definir uma meta motivadora próxima de parar de fumar antes dos 35 anos. Sabemos que quanto mais cedo o fumante parar, melhor. No entanto, agora é possível ser mais específico em relação à idade em que um fumante deixa de fumar”, disse em um artigo John Pierce, professor emérito do Departamento de Medicina Familiar e Saúde Pública da Universidade da Califórnia (EUA), que não participou do estudo.

Segundo Pierce, esse é o terceiro grande estudo de coorte a descobrir que os fumantes que param antes de atingirem 35 anos têm taxas de mortalidade parecidas com aqueles que nunca fumaram.

Informações do G1.
Foto: Freepik

  • Compartilhe: