Bahia recebe 2,7 mil litros de doação de leite materno em 2022

O leite materno parece uma coisa de fácil acesso para todos os bebês, mas não é bem assim. Mães que não podem amamentar, bebês que ficam órfãos nos primeiros meses de vida ou que são abandonados dependem do peito aberto de outras mulheres. É com a doação de leite materno que muitos deles conseguem se desenvolver com saúde. Na Bahia, os números têm crescido, e o método está cada vez mais popular. Somente no primeiro semestre de 2022, o estado acumula 60% de todas as doadoras de 2021.

A rede de coleta na Bahia é composta por oito bancos e um posto (veja abaixo). Só nos oito primeiro meses de 2022, já foram doados 48% de todo o leite de 2021, sendo que já foram distribuídos 43% do total de leite entregue no ano passado. Neste ano, a Bahia teve, de janeiro a julho, 4.737 doadoras, com um total de 2.744 litros coletados e 2.101 distribuídos. Já em 2021, a doação de leite humano teve 7.797 doadoras, representando um total de 5.645 litros de leite coletado e 4.840 distribuídos.

Os dados são da Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab). Parte desse suprimento foi doada durante a campanha Agosto Dourado, que visa incentivar a amamentação e foi criada pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Exames

Vale ressaltar que as mães passam por exames antes de doar e o leite também passa por um processo de qualidade para saber se é adequado para a distribuição. É um processo seguro e que não apresenta riscos para mãe, filho e bebê receptor da doação.

As mulheres que desejam doar leite materno (veja lista abaixo) podem se candidatar no Banco de Leite Humano mais próximo. Quem não amamenta também pode ajudar os Bancos de Leite Humano com a doação de potes de vidros. Os vidros devem ter tampa plástica, como as usadas em café solúvel. Não importa o tamanho, mas é essencial que seja de vidro e com tampa plástica.

Confira lista de bancos e posto de coleta no estado:

Iperba; Maternidade Climério de Oliveira; Hospital Geral Roberto Santos; Maternidade José Maria de Magalhães Netto; Hospital Estadual da Criança; Hospital Manoel Novaes; Hospital Esaú Matos; Hospital Inácia Pinto; e Posto de coleta Maternidade Tsylla Balbino.

Com informações do Correios.
Foto: Freepik

  • Compartilhe: