Produção total de milho é estimada em 125,5 milhões de toneladas pela Conab

A produção total de milho do Brasil na safra 2022/23 deve alcançar 125,5 milhões de toneladas, 9,4% acima dos 114,7 milhões de toneladas produzidos na safra 2021/22, segundo estimativas divulgadas no período da tarde desta quarta-feira, 24, pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), no evento “Perspectivas para a Agropecuária – Safra 2022/23”.

A área plantada total deve somar 22,1 milhões de hectares, avanço de 2 5% em comparação aos 21,6 milhões de hectares cultivados na safra anterior. Já a produtividade média deve alcançar 5,672 toneladas por hectare, 6,2% acima das 5,338 t/ha contabilizadas no ciclo 2021/22, de acordo com a Conab.

Para a primeira safra, há perspectiva de um incremento de 16% da produção, de 24,979 milhões de toneladas em 2021/22 para 28,981 milhões de toneladas em 2022/23. A Conab espera um leve recuo da área semeada na primeira safra, de 0,6%, de 4,542 milhões de hectares em 2021/22 para 4,516 milhões de hectares na temporada atual.

Em contrapartida, há previsão de um aumento de 16,7% do rendimento médio, de 5,499 t/ha na safra passada para 6,416 t/ha na temporada 2022/23.

Com relação à segunda safra, a estimativa da Conab é de produção de 8,2% superior, chegando a 94,530 milhões de toneladas, ante 87,406 milhões de toneladas em 2021/22. Para a produtividade média, a estimativa é de 5,580 t/ha, 4,5% maior do que as 5,338 t/ha do ciclo anterior.

Quanto à área plantada, a Conab projeta avanço de 3,5%, de 16,372 milhões de hectares para 16,939 milhões de hectares nesta temporada.

Para a terceira safra de milho, a Conab estima produção de 1,987 milhão de toneladas em 2022/23, 13,8% menor do que na safra anterior.

Com informações da Exame.
Foto: Reprodução

  • Compartilhe: