Califórnia proibirá venda de carros a diesel e gasolina até 2035

Todos os veículos novos comercializados na Califórnia até 2035 deverão ter “emissão zero” de poluentes, segundo um projeto normativo que seria aprovado nesta semana, uma medida estadual com vistas à transição energética do país.

A normativa, que será debatida nesta quinta-feira, 25, pela agência de qualidade do ar estadual (California Air Resources Board, Carb), oficializará as metas fixadas em setembro de 2020 pelo governador democrata Gavin Newsom, e deverá incentivar outros estados a seguir seu exemplo.

O projeto, que possui diferentes etapas, tem “99,9%” de chances de ser aprovado, segundo um dos membros da Carb, Daniel Sperling, que falou à emissora CNN.

Assim, para 2026, um terço das vendas de veículos na Califórnia deverá ser de carros com “zero emissões”, ou seja, apenas veículos elétricos, a hidrogênio e alguns modelos híbridos. Para 2030, o volume será de dois terços das vendas.

“É monumental”, ressaltou Sperling. “É a coisa mais importante que a agência responsável pela qualidade do ar fez nos últimos 30 anos. É importante não somente para a Califórnia, mas para o país e para o mundo”, comentou.

Com seus mais de 40 milhões de consumidores, a Califórnia é o maior mercado dos Estados Unidos e suas normas causam impacto na produção industrial em todo o país.

A General Motors já havia anunciado, em janeiro de 2021, sua intenção de não produzir mais veículos com emissões poluentes até 2035, embora o grupo não tenha se comprometido abertamente a oferecer apenas carros elétricos nos próximos 13 anos.

Se for aprovada, algo bastante provável, a normativa californiana chegaria logo após a promulgação de um enorme plano de investimentos para o clima e a saúde anunciado pelo presidente Joe Biden na semana passada, que inclui um orçamento de 370 bilhões de dólares para reduzir as emissões de gases do efeito estufa em 40% até 2030.

Com informações da Exame.
Foto: Los Angeles/ Reprodução

  • Compartilhe: