Hoje é o Dia Mundial da Superdotação, conheça três caracteísticas das pessoas superdotadas

Nesta quarta-feira (10) é celebrado o Dia Mundial da Superdotação, mas o termo superdotado muitas vezes vem com estigmas que fogem da realidade que representa a palavra, com isso, especialistas aproveitam a data para desmistificar o termo e apresentar as principais características destas pessoas.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), cerca de 5% da população mundial apresentam características superdotadas, e muitas vezes os sinais começam a ser notados nos primeiros anos da infância.

A neurodiversidade aponta que a superdotação é o conceito usado para classificar pessoas que apresentam um alto nível de inteligência em uma ou mais áreas de interesse.

Principais características dos superdotados

A neuropsicóloga Roselene Espírito Santo Wagner destacou à CNN as três características fundamentais da superdotação.

  • Capacidade acima da média;
  • Criatividade;
  • Comprometimento com a tarefa.

Para explicar melhor essas características na prática, a neuropsicóloga destaca que a capacidade acima da média se apresenta na “velocidade de processar informação e encontrar solução”.

Já a criatividade, de acordo com a especialista, se destaca nos superdotados quando há “curiosidade de buscar informações diferentes propondo soluções originais e inusitadas”.

Por fim, o comprometimento com a tarefa se dá com o “engajamento e persistência para concluir o que começa”, diz Roselene.

Características nas crianças superdotadas
Ainda conforme a especialista, que também é PhD em neurociência, crianças superdotadas apresentam também alguns traços marcantes e que podem ajudar na identificação:

  • Rapidez na aprendizagem;
  • Facilidade para abstração, associações, análise e síntese, generalizações;
  • Leitura voraz e vocabulário avançado;
  • Flexibilidade de pensamento;
  • Produção criativa;
  • Capacidade de julgamento;
  • Habilidade para resolver problemas com soluções próprias;
  • Memória e compreensão incomuns das situações vividas;
  • Independência de pensamento;
  • Talentos específicos, como esportes, música, artes, dança, informática;
  • Muita curiosidade;
  • Senso crítico exacerbado;
  • Senso de humor desenvolvido;
  • Comportamento cooperativo;
  • Sensibilidade e empatia ao se comunicar;
  • Habilidade no trato com as pessoas;
  • Autoconsciência e liderança;
  • Interesse por assuntos novos e por várias atividades ao mesmo tempo;
  • Concentração prolongada em atividades de interesse;
  • Aborrecimento com a rotina;
  • Gosto por desafios e persistência e adaptabilidade perante dificuldades inesperadas.

Ao identificar essas características em uma criança, é recomendado buscar ajuda profissional adequada. A neuropsicóloga alerta que é por meio de testes psicológicos e neuropsicológicos fidedignos será possível ter a confirmação e, com isso, encontrar a melhor maneira de ajudar a criança com o melhor método de estudo e direcionamento multidisciplinar.

Com informações da CNN.
Foto: Reprodução

  • Compartilhe: